cabecalho
 Home

Arte e Projetos

 

Bandeira do Brasil

 

 menu segurança

 

Logo


Segurança Pública
no interior da Bahia

Logo

Logo


Curso de web design


Casos de Polícia

Campanha - Doe sangue
Feira acontece aqui

Projetos 0016

Pintor naìf

Web designer

Segurança pública na Bahia

Segurança pública no interior da Bahia

bandeira da Bahia

Mapa da Violência na Bahia
Anos: 2000 2001 2002 2003 2004
Número de óbitos 1.523 1.746 2.073 2.311 2.262
 
Anos 2005 2006 2007 2008 2009 2010
Número de óbitos 2.319 2.625 3.055 4.387 4.966 4.818


Política específica para o interior baiano
Notamos que a violência no estado assim como no Brasil vem crescendo em uma progressão geométrica, enquanto as ações do governo crescem em uma progressão aritmética; os gestores da segurança no estado da Bahia estão envolvidos e uns emaranhados de procedimentos administrativos e burocráticos, que não tem dado tempo para ver onde e como combater as ações do crime seja os citados como organizados ou os que têm o perfil comum.

A violência está muito latente nas cidades do estado da Bahia, até mesmo em cidades pequenas. Cachoeira cidade do recôncavo baiano de 32 mil habitantes tem registrado alta nos índices da criminalidade, tem sido cenário de muitas ações da violência; uma das que chamou mais atenção foi a que ficou caracterizada como a principal afronta ao estado. No dia 22 de dezembro na cidade da Cachoeira, Bahia um grupo de três  Policiais são encurralados na madrugada por marginais,enquanto os mesmos faziam  ronda. Alguns formadores de opinião da cidade falaram da falta de armamento adequado para fazer  frente o poder bélico dos marginais e a falta de investimento em segurança pública no estado da Bahia, a falta de investimento na segurança pública é um dos pontos a ser observado, embora não é o mais importante vez que existe diversas outras áreas que precisam de investimentos e a receita não é ilimitada, neste caso não é uma questão de quanto está sendo investido em segurança pública e sim como está sendo investido os recursos público outro ponto a ser observado é a questão do armamento disponível pela guarnição de plantão. Segundo a imprensa local,

foram levados dos três policiais três pistolas e uma metralhadora; nesse caso o armamento não  teve influência da derrota do estado X marginalidade e sim os investimentos em inteligência tão propalado pelos gestores público e a mídia especializada; importante entender o que estão se reportando por investimento em inteligência, se o aprimoramento do material humano, e a utilização de recurso de ponta ou simplesmente recursos tecnológico inovador ou até mesmo o conjunto destes;  portanto esta matéria é subjetiva. Para sair da subjetividade dos gestores da administração  e da segurança pública estadual, assim como a conjectura da imprensa especializada do centro sul; não precisaria ser um gênio para entender que a questão de segurança, passa necessariamente por recursos humanos e materiais para dar ao caso respostas rápidas as demandas crescente; ai não se sabe se há de fato interesse na adoção de política de combate incisivo ao crime, seja de pequena , média e grande complexidade.

Estamos no século 21 e ainda não vemos o estado fazendo frente ao crime como ações de choque, de forma a desencorajar as ações de média e grande complexidade. Seria muito difícil entender que para as respostas rápidas de choque, seria importante a implementação de políticas eficazes de combate ao crime passando pelo aparelhamento com aeronaves do tipo helicópteros, distribuídos geograficamente de acordo com as necessidades e demanda levando em conta prioritariamente o contexto geográfico; e em segundo lugar as cidades regionais que comporte tal tipo de estrutura sem levar em conta a quantidade de eleitores residentes.

 

Ir para o topo

 

 Documento sem título

Todos os Direitos Reservados © 2011 - 2014 - Arte e Projetos

Envelope para correspondência C o n t a t o

E-mail: cachoeira.info@gmail.com